imagem do corona vírus
Se apresentar sintomas leves de gripe como: tosse, coriza, dor de cabeça, ligue: 0800 647 5225

Finalistas do 3º Prêmio Boas Práticas apresentam seus projetos no Teatro Banzeiros

18/Nov/2021 - 13:14

A iniciativa é da Secretaria Municipal de Educação (Semed), com premiação para 10 projetos, onde os gestores farão viagem técnica para conhecer práticas educacionais inovadoras que deram certo no Rio de Janeiro.

Durante a manhã e tarde desta quinta feira uma banca de examinadores avaliam os trabalhos inscritos no concurso denominado Prêmio Boas Práticas, onde gestores e professores expõem ações inovadoras na educação municipal de estudantes dos ensinos infantil, fundamental e EJA durante o ano letivo de 2021. Representantes da Unir, Sebrae, Ifro, Conselho Municipal de Educação e Sintero compõem a mesa avaliadora.

A iniciativa é da Secretaria Municipal de Educação (Semed), com premiação para 10 projetos, onde os gestores farão viagem técnica para conhecer práticas educacionais inovadoras que deram certo no estado do Rio de Janeiro. 34 programas inscritos no concurso e implantados nas escolas passaram por etapas seletivas e 19 foram escolhidas para a apresentação a comissão avaliadora nessa última fase antes da premiação final.

A gestora da escola Pé de Murici, Gracilene Pimenta, inscreveu o projeto “Educação Empreendedora” e chegou a etapa finalista do concurso. Ela colocou a escola como espaço de formação em economia solidária no papel e transformou em realidade, através de cursos para pais e mães de alunos após a pandemia. Teve sua inscrição realizada na última hora e agora é finalista. “Pela primeira vez o Prêmio Boas Práticas permitiu a participação de gestores escolares e isso foi muito justo, pois a escola trabalha com muitos projetos envolvendo os pais e agora tivemos a oportunidade de mostrar. A economia solidária levou os pais para escola com outros objetivos: praticar cursos que ajudem na renda familiar, e esse projeto veio muito a calhar, pois ofertaram cursos de fácil acesso e que deu novas chances as famílias de baixa renda com a produção de salgados e outras formas de se trabalhar após o impacto da pandemia”, explicou a gestora Gracilene.

Já o professor Sebastião Rodrigues da Silva, que leciona na escola José Augusto da Silva, no distrito de Extrema, buscou o caminho da leitura infantil para inovar em seu projeto de educação. Ele trouxe essa prática para o concurso e está otimista em relação a sua participação. “O meu projeto leva em um carrinho personalizado, uma gama de livros de historinhas infantis para crianças lerem na escola ou em sua residência, quando o carrinho passa na sala de aula os pequenos alunos fazem festa e todos acabam adotando um livrinho para ler, nem que seja através das figuras ou imaginação, pois muitos ainda estão iniciando a sua vida escolar. No período da pandemia, eu enviava os livros de forma virtual aos pais para que eles contassem ou repassassem o conteúdo lúdico para os seus filhos”, contou o professor Sebastião, muito conhecido também por “Titi”, pelos seus alunos do distrito de Extrema.

A secretária Gláucia Lopes Negreiros, titular da pasta de educação, disse que o concurso é uma forma de incentivar iniciativas como a do professor Sebastião ou a da diretora Gracilene, que fazem esse esforço por amor e dedicação, mas que também podem ter reconhecimento através do Prêmio Boas Práticas. “Eu fico tão feliz e emocionada ao mesmo tempo, quando venho aqui na platéia para assistir as apresentações, pois vejo nos olhos desses profissionais o quanto eles adoram o seu ofício e sentem prazer ao ensinar os nossos estudantes, é por isso que vale a pena colocar essa premiação como alavanca da máquina de educação a todo vapor”, comentou.

O resultado final, com os 10 vencedores e a premiação, será divulgado no próximo dia 24 de novembro, durante a abertura do Congresso Municipal de Educação, a ser realizado pela Semed no auditório da Unopar.

Texto: Géri Anderson

Foto: Pedro dos Prazeres Rosa

SEMED


logotipo da prefeitura de porto velho logotipo da prefeitura de porto velho